quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Como economizar em condomínios? Confira estas dicas

Com desemprego e momento econômico desfavorável, condomínios repensam em custos e optam por economia

O momento econômico pelo qual o Brasil passa não é de todo mal. O novo cenário trouxe desemprego, mais impostos, baixos PIB e renda, porém também traz o pensamento da economia. É isso que os condomínios estão buscando devido a um mercado cada vez mais desfavorável ao bolso dos brasileiros. De acordo com a Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC), o valor dos condomínios nos custos gerais estão cerca de 0,53% maiores do que o ano passado. 





Mas, como já foi dito, é preciso saber onde e como economizar. Os mesmos dados divulgados também apontam que houve uma queda relevante nas despesas de consumo de água, com cerca de 3,98% - o que já é um bom começo, mas ainda é preciso mais. Reavaliar os métodos de trabalho para redução dos custos é o primeiro passo. Existem diversas formas de gerar economia com medidas de prevenção nos condomínios e, claro, em serviços como os de portaria e limpeza.


Você conhece o sistema de gestão de Condomínios Condomínio Perfeito? Não?? É um sistema online construído para gerencimento de condomínios de forma prática, fácil e sem burocracia, neste sistema é possível organizar suas contas, cadastrar os moradores, emitir os boletos de pagamento e controlar a indimplência. Quer saber mais informações ou testar o funcionamento? Acesse: https://condominioperfeito.com

Terceirizar significa transferir o gerenciamento da mão de obra local para uma empresa especializada na gestão de serviços, modernizando assim a sua estrutura, além de ganhar agilidade, segurança, profissionalismo e geração de soluções. Enquanto o síndico pode ficar focado no gerenciamento e na administração do condomínio, tomando outras medidas para melhorias, pode ter a certeza dos demais trabalhos estarem sendo realizados de forma profissional.

Optar por terceirização é uma maneira eficiente para reduzir custos e com a burocracia de contratar diretamente colaboradores pelo próprio condomínio, já que essa parte fica a cargo da empresa contratada, que realiza toda a parte de recrutamento, seleção e treinamento de pessoal, capacitando-os para o trabalho. Outra redução de custo é referente à eliminação da folha de pagamento e de seus encargos, o passivo trabalhista e a multa de 50% sobre saldos de FGTS, o que acaba por reduzir substancialmente a taxa da administradora pelo fato de não mais precisar elaborar a folha de pagamento, nem de ter que recolher os encargos e os impostos decorrentes.

Ao contratar uma empresa, não há com o que se preocupar com as faltas de funcionários, já que em caso de ausência de alguém, outro profissional é enviado no lugar para realizar o plantão, não deixando o posto defasado. Existem condomínios que se beneficiam de outras vantagens de um serviço terceirizado, como possuir liberdade de substituir um empregado a qualquer hora por causa de falta de compromisso ou profissionalismo, por exemplo. Ao terceirizar serviços não é preciso pagar custos extras de indenização, além de acabar com o tabu de funcionários antigos, que poderão ficar tranquilos quanto à sua prestação de serviços, pois nunca serão substituídos por causa do custo de sua rescisão, o que permite montar assim uma equipe de profissionais dedicados e de sua confiança.

Os condomínios que terceirizam também não precisam investir em equipamentos, acessórios, ferramentas e produtos de limpeza, liberando assim o seu fluxo de caixa. É um investimento que compensa financeiramente e traz retorno positivo em forma de um serviço bem executado, além de garantir segurança e tranquilidade aos administradores, moradores e usuários de condomínios.

Mas, além de terceirizar, os condomínios também estão orientando os prestadores de serviços, moradores ou usuários quanto aos cuidados com a manutenção e a economia de água e energia. Uma boa gestão e o apoio cooperativo de todos contribuem para diminuir bastante os valores das despesas ordinárias de condomínio.

Artigo de: Amilton Saraiva.

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Quando trocar os prestadores de serviços em condomínios?

Se a portaria e a limpeza são ineficientes, os moradores ou usuários correm riscos de segurança e saúde!


Infelizmente as notícias sobre invasões e assaltos a condomínios estão a todo momento na mídia jornalística. Na maioria das vezes isso acontece pela fragilidade na prestação de serviço no controle de acesso de portarias. Os erros mais comuns dos porteiros costumam ser: não pedir os documentos dos visitantes; não esperar a liberação via telefone para entradas; não averiguar corretamente as placas dos carros e se é mesmo um condômino ao volante; deixar entrar facilmente prestadores de serviços não cadastrados; liberar a entrada de portadores sem a devida autorização, e não observar cuidadosamente as câmeras de segurança. Por causa de falhas como estas, é frequente no noticiário as manchetes de invasões, assaltos e arrastões a condomínios.



Prestadores de serviço em condomínios


Condôminos de condomínios comerciais ou residências devem estar sempre alertas quanto ao serviço prestado pelos profissionais de portaria. Se as regras para adentrar não estão sendo seguidas, é necessário ficar precavido, pois a segurança depende da filtragem dos portões ou portaria. Afinal, do que adianta pagar uma tacha altíssima de condomínio, se nem mesmo a sua propriedade estará segura?

Outro fator que merece a atenção do condômino é a limpeza, pois dela depende o bem-estar de quem trabalha ou mora em condomínio. Com a falta de higienização adequada aumenta a probabilidade de contaminação de algumas doenças, como os vírus da gripe ou alergias respiratórias ocasionadas por poeira. Para evitar, é necessário muito cuidado com corrimões, botões de elevadores e maçanetas das portas dos condomínios, entre outras coisas, por causa da grande circulação de pessoas em todas as áreas úteis e comuns aos frequentadores, usuários e moradores.

A limpeza bem executada é fundamental em todos os lugares. Ter um ambiente sempre limpo e bem cuidado mantém uma boa aparência, como também afasta insetos e também evita o perigoso Aedys aegypti - que transmite além da Dengue, a febre Chikungunya e o vírus Zika – e não tem época restrita para se proliferar, já que nosso país é tropical. Entre as recomendações está recolher o lixo no mínimo uma vez por dia, lavar cestos e latas de lixo sempre que possível e eliminar locais propícios ao acúmulo de água parada. Medidas como essas afastam o mau cheiro e evitam que ratos e insetos se proliferem nas áreas condominiais. É recomendada ainda a limpeza de áreas de lazer, como salões de festas, parquinhos e playgrounds.

Por isso, se a prestadora de serviço não está cumprindo bem as suas tarefas o melhor mesmo é trocar! Para a contratação de uma nova empresa terceirizada de limpeza, zeladoria e portaria é uma prerrogativa do síndico, desde que o valor de contrato não ultrapasse a previsão orçamentária já aprovada. Porém em condomínios é sempre aconselhável uma decisão ser tomada em assembleia. Decisões tomadas em reunião, se não contraria nenhuma lei ou a convenção do condomínio, dificilmente poderão ser revogadas. Porém, se a decisão é urgente, as providências são tomadas, e só depois se ratifica o que foi decidido e gasto, com uma assembleia.

Mas antes de contratar uma nova empresa é necessário pesquisar sobre as ações desenvolvidas por ela e seu histórico em prestação de serviço. Companhias confiáveis possuem funcionários treinados especificamente para cada área de atuação, seja zeladoria, limpeza ou portaria. Esses profissionais recebem um treinamento com instruções teóricas e práticas sobre atendimento a clientes, postura profissional, cronograma das atividades diárias e programadas, tipos de produtos ou equipamentos e suas finalidades e, principalmente, conhecem técnicas de segurança e como higienizar ambientes. E para garantir o bom resultado, esses profissionais possuem encarregados que fiscalizam se o trabalho está sendo desenvolvido de acordo com as instruções.



Artigo de: Amilton Saraiva, especialista em condomínios da GS Terceirização www.gsterceirizacao.com.br

terça-feira, 6 de junho de 2017

Como deve ser a higienização dos locais onde gatos e cachorros defecam, em condomínios?


Além de causar incômodo por causa do cheiro desagradável, as fezes abandonadas nos locais compartilhados podem transmitir doenças


Cada vez mais as pessoas estão adotando animais de estimação. Segundo dados divulgados recentemente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há mais de 50 milhões de cães e 22 milhões de gatos domésticos no Brasil. A prática é benéfica, pois proporciona benfeitorias terapêuticas para a saúde dos donos, podendo aliviar a solidão, o estresse e promover a interação social. Porém, dividir a casa e os espaços com o “amigo bicho” exige cuidados com eles – que se tornam praticamente parte da família – e com todos os humanos que convivem direta ou indiretamente com o animal.



Nos condomínios horizontais ou verticais, há ainda maior necessidade de cuidados. Uma delas é cumprir as regras estabelecidas nos estatutos, como evitar que os animais façam muito barulho, destruam móveis dos locais comuns, invadam o espaço privado de outros moradores e incomodem ou ataquem pessoas. Afinal, a maioria das pessoas respeita quem tem animais, porém nem todos gostam ou querem ser chateados por eles.

Uma das maiores polêmicas é a limpeza, já que muitos desses bichos de estimação não foram educados para defecar no local correto e fazem suas necessidades em qualquer lugar. Mas, além dos donos terem que retirar as fezes dos locais - por onde os “melhores amigos” passaram - para não terem que pagar multa, o condomínio precisa dar uma especial atenção na limpeza, para que isso não se torne um risco à saúde dos condôminos ou visitantes.

Além de causar incômodo por causa do cheiro desagradável, as fezes deixadas nos locais compartilhados nos condomínios - como parques, jardins, ruas, calçadas, estacionamentos, salões sociais, elevadores e corredores - podem transmitir doenças. Os especialistas alertam que os dejetos são eliminados com ovos de parasitas, que podem provocar doenças como o bicho geográfico, lombrigas, entre outros males. Com isso, os homens e até mesmo o próprio animal correm riscos com a saúde. As crianças correm ainda mais, pois nem sempre têm noção de higiene e pegam em areia, grama e qualquer coisa ou lugar.

Além da consciência dos donos dos animais, as equipes de higienização dos condomínios precisam estar atentas para eliminarem qualquer tipo de resquício de contaminação. Para isso, a higiene deve ser redobrada para que a limpeza possa reduzir ao máximo a incidência de doenças, já que elimina contágios com ações adequadas, como lavagem e produtos higienizadores apropriados.

Para locais de grande circulação, como nos condomínios, é recomendável a contratação de serviços profissionais, em que as pessoas encarregadas da limpeza tenham conhecimento sobre a melhor forma de higienização geral – incluindo resquícios de fezes de animais - e qual frequência ideal para o serviço. Para isso, o mais indicado é a contratação de empresas especializadas, que trabalham com a terceirização do serviço e oferecem serviços de limpeza para pequenos, médios e grandes condomínios, tanto residenciais como comerciais. Empresas confiáveis possuem funcionários treinados especificamente para este tipo de trabalho, como os auxiliares de limpeza e auxiliares de serviços gerais. Esses profissionais recebem um treinamento com instruções teóricas e práticas sobre atendimento a clientes, postura profissional, cronograma das atividades diárias e programadas, tipos de produtos e suas finalidades e, principalmente, conhecem técnicas de higienização de ambientes. E para garantir o bom resultado, esses profissionais possuem encarregados que fiscalizam se o trabalho está sendo desenvolvendo de acordo com as instruções.

O síndico e os responsáveis pela manutenção do condomínio devem ficar atentos às áreas mais necessitadas de limpeza, porém também é dever de todos os condôminos contribuir com a organização e a higiene, tanto de seus apartamentos quanto das áreas sociais, para que o local esteja limpo e bem apresentável.

Já conhece o sistema de gestão de condomínios online Condomínio Perfeito? Solicite uma cotação de um sistema para seu condomínio e ganhe 15 dias grátis! Acesse: www.condominioperfeito.com





Artigo de:
Amilton Saraiva, especialista em condomínios da GS Terceirização www.gsterceirizacao.com.br

sexta-feira, 3 de março de 2017

Portaria é essencial na prevenção de assaltos

De nada vale a tecnologia se a portaria não está preparada



Certamente que você já viu em diversos noticiários imagens das câmeras de segurança com as ações de criminosos em condomínios. Mas você já reparou também quem está nas imagens e geralmente é o responsável por evitar os piores danos aos moradores? Pois é, o porteiro.

Quando alguém busca morar em um condomínio, certamente está buscando também a segurança que o lugar pode proporcionar através da tecnologia, equipamentos de ponta, alarmes, portões e vigilância.

Portaria em Condomínios


Porém, é inevitável a sensação de tranquilidade em saber que há alguém além de você, e que está de olho nas imediações. Portanto, não adianta ter todos os apetrechos tecnológicos possíveis, se não tiver um porteiro preparado e alerta para este tipo de ação. São eles que identificam as pessoas que entram e saem do condomínio, concedem as autorizações, sabem e conhecem bem o dia a dia do prédio e, portanto, são os primeiros a reconhecer que há algo errado.

Assim, a portaria precisa contar com uma equipe treinada para garantir a segurança dos moradores dos condomínios. As empresas terceirizadas oferecem uma maior proteção neste sentido, uma vez que realizam treinamentos, passam conhecimento de acordo com experiências já relatadas em diversas situações. Por exemplo, é muito comum que a maioria das ações criminosas comecem por um erro básico de portaria, como a identificação. Deixam entregadores, diaristas, pedreiros, entrar livremente sem antes ter a autorização do morador, e autorizam a entrada de veículos sem checar placas, tomando como base apenas a cor e o modelo do veículo.

Os arrastões em condomínios tem se dado em grande parte pela desatenção de porteiros, pois a instrução do funcionário é, hoje, a maior arma de combate contra esses tipos de crimes. Todo condomínio possui regras e normas que precisam ser obedecidas por todos, pois um único deslize ou falta de comprometimento põe em risco a segurança do prédio. Um erro muito comum é o controle de acesso à garagem, onde muitos prédios não possuem em sua estrutura condições adequadas para visualização dos veículos devendo ser corrigido com equipamentos de identificação e CFTV.

Investir em treinamento e tecnologia é muito importante neste quesito de segurança e vale a pena investir neste caso. Em serviços terceirizados deve se optar por empresas que adotem estes treinamentos e mantenham funcionários sempre bem colocados e preparados para evitar situações desagradáveis ou até mesmo trágicas. Além disso, o prédio não precisa se preocupar com a ausência de funcionários, já que a terceirizada deverá cobrir o plantão e com a mesma qualidade de serviço.

Gostaria de um Sistema de Gestão de condomínios com baixo custo? Conheça agora mesmo o sistema online Condomínio Perfeito: Com ele, você emite as cobranças e ainda gerencia seu condomínio de forma fácil e sem burocracia. Visite: https://condominioperfeito.com e ganhe 15 dias de graça!



Artigo de:

Amilton Saraiva, especialista em condomínios da GS Terceirização. www.gsterceirizacao.com.br

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Tecnologia a favor da segurança em Condomínios

Os sistemas eletrônicos são grandes aliados, mas a presença física de uma pessoa bem preparada pode fazer toda a diferença





Já virou tradição ter câmera, alarme, cerca elétrica, e outros apetrechos que deixam os moradores de casas e condomínios com uma sensação maior de segurança. Mas também já sabemos que os criminosos não tem mais receio de invadir qualquer local por mais protegido que esteja. Não há dúvidas, no entanto, que a tecnologia chegou para nos auxiliar em todo esse processo.

Antes de mais nada é necessário ter um amadurecimento interno, isto é, não somente avaliar aituação emocionalmente, mas também fisicamente pela estrutura da construção. Para isso, é preciso ter o uso dos equipamentos tecnológicos adequados e corretos para cada ambiente – o que é essencial para a eficiência, assim evitando o desperdício do investimento e claro, aumentando a segurança dos moradores.

Portanto, é necessário bem mais do que um simples monitoramento por câmera. Antes de tudo é preciso pensar no portão de entrada e saída de veículos ou pessoas. Afinal, estes são os alvos dos criminosos. Um sistema de eclusa pode ser bem eficaz, por se tratar de dois portões onde é possível conferir e controlar quem entra e sai do condomínio. Qualquer sistema eletrônico é bem vindo nestes casos.

Porém, não adianta contar com uma tecnologia de ponta se não houver uma equipe bem treinada e preparada. Grande parte dos assaltos, roubos e furtos, nestas áreas de moradia, acontecem por despreparo da portaria – ou muitas vezes as ações criminosas são evitadas justamente por causa deles. Os arrastões em condomínios se dão em grande parte pela desatenção de porteiros, pois a instrução do funcionário é, hoje, a maior arma de combate contra estes tipos de crimes. O ideal é investir em tecnologia e em treinamento.

Sempre é bom lembrar também que equipamentos tecnológicos e eletrônicos dependem do funcionamento da energia e às vezes da internet, além disso, eles podem apresentar defeitos e deixar qualquer condomínio sem a devida proteção. A velha máxima que une “homem e máquina” ainda é a melhor garantia.



Artigo de:
Amilton Saraiva, especialista em condomínios da GS Terceirização. www.gsterceirizacao.com.br




terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Pais mais tranquilos com férias em condomínios

Além de evitar acontecimentos desagradáveis, conjuntos habitacionais oferecem mais opções de lazer com liberdade


Crianças exigem um cuidado redobrado quando se fala em segurança e limpeza, e talvez por isso, os pais acabam optando por escolher moradias em condomínios, pois priorizam estes dois pontos essenciais. Ter a tranquilidade do lazer “dentro” de casa é para muitos pais, um grande alívio. Afinal, durante as férias escolares, se não dá para viajar, nada melhor do que ter a certeza de que está tudo bem com seus filhos, circulando livremente nas áreas sociais do condomínio, sem se preocupar com a ação de bandidos ou acidentes que podem acontecer no dia a dia, principalmente quando falamos neste período em que não há aulas e eles precisam se ocupar com outras atividades.

Amilton Saraiva, especialista em condomínios da GS Terceirização


Por isso, nos últimos anos no Brasil, foi observado um crescimento exponencial do número de condomínios verticais e horizontais que visam proporcionar conforto, beleza e qualidade de vida. Estes residenciais também evoluíram quanto à estrutura, e ainda contam com um amplo espaço para áreas de lazer, e também bosque, facilidades de locomoção interna, além de um grande aparato de segurança e controle de acesso restrito por meio de portarias profissionalizadas.

Um dos motivos dos pais se sentirem mais seguros em relação a seus filhos morarem em condomínio é o fato de usufruírem de uma portaria que controla a entrada e saída de pessoas e carros, circuitos de câmeras e, em alguns casos, profissionais que trabalham como segurança, representando maior garantia e menos riscos aos pequenos. Por isso, muitos migram de casas em ruas de grandes bairros e centros das cidades por já terem convivido ou vivenciado alguma situação desagradável.

Outra razão que leva os pais a optar por locais assim é porque pensam no bem-estar das crianças, que precisam de um bom espaço para brincar. De fato, em qualquer lugar, a garotada precisa de cuidado especial para evitar imprevistos indesejáveis como acidentes, doenças, entre outras coisas. Por isso, mesmo em condomínios, alguns cuidados e regras são necessários para que os pequenos estejam sempre seguros.

A área de lazer é um dos locais preferidos das crianças, pois são nos playgrounds onde passam horas brincando nas caixas de areia e nos brinquedos, os quais precisam ser constantemente cuidados e higienizados para não serem um agente contaminador de doenças, vírus e bactérias, ou se tornarem locais para se machucar. Por isso é necessário prezar também pela limpeza e manutenção.

Logo, todas as áreas do condomínio, incluindo as áreas de lazer, merecem muita atenção quanto à limpeza, pois é fundamental para a saúde tanto das crianças quanto dos adultos. Os moradores, administradores e síndicos dos condomínios devem, portanto, valorizar a limpeza e manutenção profissional e ao terceirizar estes serviços reconhecem a importância da especialização, pois sabem sobre a extrema importância de preservar a saúde da família como um todo e também do patrimônio dos condôminos.

Artigo de: Amilton Saraiva, especialista em condomínios da GS Terceirização. www.gsterceirizacao.com.br

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Condomínio: O que é boleto registrado

Olá pessoal,

Hoje vou explicar para vocês, no âmbito condominial, o que é os boletos registrados, o que pode mudar para você síndico ou administradora de condomínios e quais as possíveis soluções.


Bom para começar, vamos explicar de forma direta e fácil o que é Boleto Registrado. Bom, há muito tempo foram criados os boletos bancários e realmente são extremamente úteis para prestadores de serviço requisitarem seus pagamentos. Foram criados, anteriormente, dois tipos de boletos: Os boletos registrados e os boletos sem registro. O registro, significa que o boleto passa para a atenção bancária, ou seja, o banco sabe todas as informações do boleto, vencimento, valor e qual a conta que o valor será repassado.



Boleto sem registro

Boleto sem registro era uma forma mais simples, rápida e mais barata para os prestadores de serviço solicitarem seus pagamentos. Com isso, o usuário que precisa dos boletos teria sua conta bancária em qualquer banco e solicitaria junto ao gerente que sua conta permitisse a emissão de boletos bancários sem registro. Com isso, o usuário ao entrar em seu internet banking teria a opção para criar seus boletos e enviá-los para seus destinatários. Contudo, nesta forma era pago somente uma taxa pelo boleto criado, geralmente em torno de R$ 2,00 a R$ 8,00 dependendo do banco.

Nesta forma, o banco não teria a informação do boleto criado pois não seria repassado essas informações para o banco, como data de vencimento, valor do boleto, data de crédito e etc. Isso deixava os boletos inseguros, para fraudadores.

Aumento de fraudes e boletos registrados

Com o vasto uso de boletos sem registro, foi aí que a FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) percebeu o aumento significativo de fraudes pois existiam vírus que se instalavam no computador do usuário que emitia os boletos e quando ele emitia um novo boleto, o vírus mudava automaticamente o código de barras e o valor iria direto para a conta de um fraudador de boletos e não para a conta de quem emitiu.

Foi em 2016, que a Federação decidiu, por motivos de segurança, a abolição de cobranças sem registro, somente será permitido cobranças registradas junto ao banco para que tenha mais segurança e menos casos de fraudes.

Entretanto, a mudança não será brusca, será oportunamente. Como segue o cronograma a seguir:
  • Em junho de 2015 foi o fim da oferta da cobrança sem registro para novos clientes;
  • Em Agosto de 2015 foi o início da base centralizadora de benefícios;
  • Em dezembro de 2016 será o término da migração das carteiras de cobrança sem registro para a registrada (Mudança das cobranças);
  • Janeiro de 2017 é o início da base centralizadora de benefícios

Mudanças para adaptação ao boleto registrado

Com a mudança obrigatória para a modalidade de cobrança registrada, os boletos terão que constar nas informações para cobrança do nome completo do pagador e CPF para pessoas físicas e CNPJ para pessoas jurídicas, diferente dos boletos sem registro que poderiam ser emitido sem estas informações.

Para as administradoras de condomínio ou síndicos que emitem suas cobranças através de seus sistemas de gestão de condomínios devem atentar-se para a nova mudança. Para os que já utilizam o sistema de gestão de condomínios Condomínio Perfeito, não precisam realizar nenhum mudança, pois as cobranças já eram registradas.

Você está a procura de um sistema online que emita as cobranças para seus condôminos? Conheça o sistema Condomínio Perfeito. Entre em contato e solicite uma cotação, temos a melhor solução para você!

Até a próxima.

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Condomínio Perfeito: inovador e fácil de usar

Unindo tecnologia e facilidade nasce o sistema online para ajudar o síndico ou administradora na hora de gerenciar seus condôminos


Você que é síndico ou administradora de condomínios, precisa gerenciar seus moradores de forma fácil e sem burocracia certo? Certo. Para atender a isto, a empresa de criação de Software Websign desenvolveu o sistema de gestão de condomínios Condomínio Perfeito.
Mas... para quem não conhece o sistema, Vale a pena? Será que atende meu condomínio ou administradora? Quem vai me atender? E o custo? Para atender a estas perguntas, não perca a postagem de hoje!

Condomínio Perfeito Inovador


Vale a pena ter um sistema de condomínio online?

Bom.. essa pergunta parece ser meio óbvia mas a resposta é que SIM! Hoje em dia, com o farto avanço da tecnologia, as pessoas necessitam estar conectadas e mais e mais ferramentas surgem para automatizar o ser humano em suas tarefas mais repetitivas. Com o uso do Condomínio Perfeito não é diferente, primeiro que o cliente ao solicitar seu sistema, já ganha de início 90% de desconto nas três primeiras parcelas. Já é uma bom corte nos gastos, né?

E, além disto, o sistema ajuda o usuário a gerenciar melhor seus moradores, dependentes, animais de estimação do condomínio, fornecedores, receitas, despesas, relatórios e várias funções que só usando o sistema para saber!

Condomínio Perfeito atende as minhas necessidades?

Se você é proprietário de uma administradora de condomínios e procura um sistema mais em conta mas que atenda suas necessidades, acabou de achar! O sistema já possui integrada uma plataforma de multi-condomínios, onde o usuário pode gerenciar vários condomínios ao mesmo tempo sem complicação.

Entretanto, se o perfil do usuário é um síndico, gerencia até 5 condomínios é mais "perfeito" ainda, pois o síndico além de contar com a troca de condomínio integrada, ele está pagando bem mais em conta que pagar em um sistema de porte de administradoras.

De toda forma, contamos com uma equipe de atendimento bem atenciosa, onde recolhemos o máximo de informações do cliente sabendo qual seu problema, através de e-mail, telefone, celular, WhatsApp, Skype e até carta!

E o custo?

O sistema Condomínio Perfeito foi criado em meio a crise que atinge nosso país. Desde seu desenvolvimento até hoje, vimos que o aumento de inadimplência nos condomínios atingiu um enorme crescimento em relação aos anos anteriores. Pensando nestes fatores, toda a direção e equipes do sistema estudaram a melhor forma de criar o serviço sem preços absurdos.

A nossa empresa, fez grandes investimentos a fim de ajudar cada vez mais os síndicos e administradoras para tentar reduzir e estimular os condôminos a realizarem os pagamentos das taxas; Nosso sistema, com custo inicial promocional durante três meses (até 5 condomínios) por menos de dez reais.

Quer saber os preços para seu condomínio ou administradora? Visite https://condominioperfeito.com/comprar/ e escolha o melhor plano para você e seu condomínio.

 

terça-feira, 23 de agosto de 2016

9 dicas de como reduzir a inadimplência em condomínios

A inadimplência dentro dos condomínios está diretamente ligada à situação econômica do país. Com a taxa de desemprego acima de 8%, as empresas não demitem apenas a mão de obra com mais baixo custo.
Em sua política de redução de despesas, cargos mais altos, como gerentes e diretores, também estão sujeitos a cortes.
Cidades cuja atividade econômica principal está em queda são atingidas mais ainda.
A mudança no Código Civil, que autorizou que a multa máxima por atraso fosse de apenas 2%, fez que muitos condôminos optassem por pagar o cartão de crédito e os serviços considerados essenciais, como escola, parcela do carro, luz e telefone. A taxa condominial acabou ficando em último lugar na lista de prioridades.
Há três tipos de devedores: os que atrasam todos os meses, mas pagam alguns dias após o vencimento, aqueles que, simplesmente, param de pagar como hábito e os que vivem uma dificuldade financeira momentânea. Segundo Dostoiévscki Vieira, presidente do Instituto Pró-Síndico,  “a inadimplência continuará aumentando nos próximos meses. Os síndicos precisam aprender a usar as ferramentas certas”.
Veja 9 recomendações do guia do Instituto Pró-Síndico de combate à inadimplência:
1 - Fundo de reserva - O condomínio deve ser pensando como uma empresa. Em momentos de crise, é preciso ter caixa para cobrir eventuais despesas.
O fundo de reserva que serve para ser usado em reparos e serviços emergenciais, pode ser consumido para que não seja preciso recorrer a juros bancários em uma situação em que o síndico não consiga fechar as contas do mês. O montante retirado deverá ser restituído o quanto antes ao fundo, que possui destinação certa.
2 - Planejamento orçamentário - Um grave erro que muitos condomínios cometem é ao elaborar a previsão orçamentária anual. Considera-se apenas um reajuste automático que varia de 8% a 10%. Não é feito um planejamento orçamentário levando em conta possíveis aumentos fora do normal como os ocorridos em 2015, como água, por exemplo, (21%) e luz (80%) assim como o aumento da inadimplência em função da crise econômica.
Além disso, despesas eventuais, como demissões de funcionários, por exemplo, quase nunca são contempladas.
A grande maioria dos síndicos que seja por despreparo ou por receio, deixa de aumentar o condomínio anualmente fazendo com que em anos de economia ruim como este sejam obrigados a realizar aumentos emergenciais e estratosféricos para cobrir rombos. 
3 - O síndico precisa gerenciar – O condomínio é vivo e feito por pessoas. É função de o síndico conversar com os moradores mais inadimplentes e tentar entender o que está acontecendo, explicar as dificuldades que o condomínio enfrenta com a inadimplência e apresentar uma proposta para a quitação do débito.
4 - Empresa de cobrança – As administradoras em geral possuem um sistema de cobrança, mas que não é sua atividade principal. Em condomínios com inadimplência crônica acima de 10%, recomenda-se contratar uma empresa especializada para cobrar os devedores.
5 - Cobrança aprovada em Assembleia – Os prazos de cobrança devem ser aprovados em assembleia, cujas regras fazem que o condomínio tenha segurança jurídica em uma eventual disputa judicial.
6 - Honorários advocatícios – Pelo Código Civil é permitida uma multa limitada a 2% e mora diária. Entretanto, pode ser previamente aprovado em assembleia, a inclusão de honorários advocatícios de até 20% para as cobrança realizadas de forma extrajudicial. Isso faz que o condômino se torne mais consciente e responsável pelo pagamento de sua cota condominial.
7 - Protesto – Muitos estados tem a lei de protesto de cotas condominiais em atraso aprovadas. Porém deve-se tomar o cuidado de puxar a matrícula da unidade atualizada em um cartório de registro de imóveis, evitando um revés ao condomínio em caso de cobrança equivocada.
A lei deve ser aplicada com sua aprovação em assembleia, colocando-se na ata do condomínio as regras para seu uso. Em condomínios onde o protesto é empregado, em geral, após 30 dias de inadimplência título é enviado para cartório de protesto de títulos.
8 - Ação Judicial – Importante frisar que a partir do 1.º dia de atraso a unidade está sujeita a uma ação judicial. A praxe é que de 90 a 180 dias de inadimplência do condômino, não resta alternativa se não ingressar com uma ação judicial para o pagamento da dívida.
Tal ação pode resultar, em última instância, no leilão da unidade condominial.
Apesar de ser demorado, nos últimos anos, o tempo de um processo judicial foi bastante reduzido. Há casos de unidades que foram penhoradas e leiloadas após 12 meses do ingresso da ação
9 - Punições – Mesmo inadimplente, o condômino não pode sofrer punições ou ter seus direitos cerceados além do previsto em lei e na convenção do condomínio.
Expor o devedor ou constrangê-lo através de medidas autoritárias pode fazer com que o condomínio seja processado por danos morais. 
Evite que seu condomínio tenha excesso de inadimplência, compre já o sistema de gerenciamento de condomínios Condomínio Perfeito e ganhe 90% de desconto! Aproveite e gaste menos com a concorrência pagando preços exorbitantes!

domingo, 27 de março de 2016

O que é sistema de condomínio?

Bom.. Hoje em dia cada vez mais cresce o número de pessoas no Brasil e acarretando a isto o número de moradias aumenta drasticamente pois novas moradias vão se formando. Pois bem, com isso as empreiteiras estão cada vez mais investindo em novas construções de moradias mais acessíveis para os brasileiros.

E falando em preços mais acessíveis, casas próprias estão cada vez mais em venda de acordo com os programas do governo e mais pessoas estão realizando seus sonhos de ter sua casa própria. Geralmente, aponta que cerca de 60% dos brasileiros estão preferindo condomínios residenciais para morar, pois oferecem mais segurança, comodidade, privacidade e preços mais acessíveis que residências independentes.

Neste caso, a população morando mais em condomínios, surge a necessidade de um gerenciamento melhor dos moradores dos apartamentos, com baixo custo e que seja realmente funcional. É pensando assim que surge a pergunta: Como gerenciar melhor meu condomínio? A resposta para esta pergunta é fácil: Sistemas de gestão para condomínio.

Gestão de Condomínio Online
Gestão de Condomínio


Basicamente, um sistema de gestão de condomínio é um software (programa de computador) que tem a função de unir cadastros de moradores, fornecedores, ocorrências, manutenções, entre outros em um só lugar. Facilitando drasticamente o trabalho do síndico em organizar os moradores do seu condomínio evitando dores de cabeça.

A empresa de criação de sistemas de gestão Websign trabalha no ramo de criação de sistemas de gestão de condomínios, oferecendo um sistema inovador de condomínios, totalmente fácil de usar, com cadastros de moradores, cadastro de fornecedores, cadastro de animais, cadastro de dependentes, cadastro de funcionários, cadastro de ocorrências, financeiro, gerador de boletos automáticos para os condôminos, relatórios variados entre outros. Recomendamos o uso prontamente para seu condomínio.


Para saber mais acesse: https://condominioperfeito.com e ganha 90% de desconto nos três primeiros meses.

sexta-feira, 25 de março de 2016

Bem vindo ao Blog Sistema para Condomínio

Neste blog, vamos te dar dicas de como um sistema para gerenciamento de seu condomínio ajuda para melhorar a dinâmica e funcionalidades para seus condôminos.